Prolinx

Blog / Informe-se

Sinais de que seu computador foi hackeado e como lidar com o problema

Um ataque hacker pode acontecer a qualquer momento, sobretudo quando a empresa tem baixo investimento em segurança de dados, especialmente quando o trabalho remoto é uma realidade.

Com o novo coronavírus, muitas empresas e profissionais se tornaram adeptos do home office e dados apontam que 73,8% das organizações no Brasil querem manter essa modalidade de trabalho após a pandemia.

A utilização de redes domésticas sem as devidas medidas de proteção aumentam as vulnerabilidades que são um convite para a ação dos hackers. Neste post, vamos ajudar você a entender melhor esse assunto, saber como identificar um problema e como se prevenir!

O que é um ataque hacker?

De acordo com o relatório Akamai, o Brasil é o segundo país que mais sofre ataques cibernéticos no mundo. Em decorrência da Covid-19, os ataques aumentaram bastante, pois muitos cibercriminosos fazem uso da pandemia para realizar ataques por e-mails com conteúdos maliciosos ou por aplicativos suspeitos.

Hacker é uma denominação utilizada para se referir a alguém com um conhecimento acima da média sobre redes e computadores e que os utiliza para invadir um computador explorando falhas apresentadas pelos softwares que a gente utiliza diariamente, ou seja, atacando a sua máquina.

Essas falhas são as portas de entrada para programas conhecidos como “cavalos de Tróia”, capazes de assumir o controle da sua máquina, roubar dados pessoais, dados da sua empresa e até mesmo apagar o seu disco rígido.

Como identificar um ataque hacker?

O desafio para identificar um ataque é que, na maioria das vezes, eles são silenciosos. Usuários domésticos e empresas podem não perceber que estão sendo atacados. Por isso, é muito importante estar atento aos seguintes sinais:

  • Perda de performance ― Se, de uma hora para outra, o computador ficar mais lento, a máquina começar a travar, a navegação na internet ficar mais lenta que o habitual pode ser um sinal de invasão;
  • Abertura de muitos pop-ups em sites conhecidos ― Isso acontece quando você navega por sites em que está habituado e é bombardeado por uma imensa quantidade de pop-ups.

Geralmente essas propagandas aparecem por causa de programas desconhecidos instalados no computador ou de extensões, além de itens misteriosos da barra de ferramentas do navegador;

  • Sumiço de dinheiro da conta bancária ― Fique atento às transações financeiras. Caso aconteça alguma atividade suspeita, como transferências que você não fez, entre imediatamente em contato com a instituição bancária;
  • Mouse com vida própria ― Caso o ponteiro do seu mouse não responda aos seus comandos ou faça movimentos aleatórios é provável que o computador esteja hackeado;
  • Atenção ao antivírus ― Se o antivírus ficar constantemente desabilitado, não executar as varreduras solicitadas ou desaparecer do seu dispositivo, é preciso tomar medidas rápidas de rastreamento da máquina;
  • Mídias Sociais ― Fique atento! Caso apareçam posts que você não fez no Facebook, Twitter ou qualquer outra rede, considere como um sinal de hackeamento ou invasão de conta;
  • Computador liga ou desliga sozinho ― Se esses procedimentos acontecem de forma constante, pode ser que algum malware assumiu o comando e desestabilizou todo o sistema.

O que fazer caso você identifique um ataque hacker?

A principal medida e mais importante medida que você deve tomar ao identificar qualquer um dos sinais de ataque hacker é: informar imediatamente o departamento de TI, seja o de sua empresa ou de um serviço terceirizado, como o da Prolinx.

O computador comprometido deve ser retirado de uso até que seja avaliado pelos especialistas que vão identificar o problema. Isso evitará que a rede de trabalho seja infectada e outras máquinas que estão logadas também sejam afetadas.

Outra medida é comunicar a sua instituição bancária caso o mesmo computador tenha sido utilizado para este fim pessoal, além do profissional. Eles vão rastrear todas as movimentações realizadas e para que você possa identificar se alguma transação foi realizada sem o seu consentimento.

As senhas e logins que você utiliza para acessar a intranet ou sistemas de sua empresa, seus e-mails (profissionais e pessoais), assim como suas mídias sociais devem ser modificados.

Essa ação precisa acontecer de outra máquina que não esteja hackeada para que as novas informações de acesso não caiam, novamente, nas mãos de cibercriminosos.

Para evitar novos problemas

Temos ainda algumas dicas importantes para que você se prevenir de (novos) ataques e de outros problemas que comprometam a segurança de dados.

Lembre-se de que é fundamental manter o antivírus sempre atualizado, considerando que as versões mais recentes corrigem falhas de segurança eventualmente identificadas.

Ainda, é recomendável que você faça uso frequente dessa ferramenta com varreduras e escaneamentos e, se possível agende essas rotinas se julgar necessário.

Outros cuidados muito importantes são evitar a utilização de programas piratas, desinstalar tudo aquilo que for de suspeito e não navegar em sites de procedência duvidosa.

Esperamos que este post tenha sido útil para que você saiba como identificar um possível ataque hacker e tomar as medidas necessárias a respeito.

Aproveite e leia também: Quer saber se o seu windows está infectado? Aprenda a detectar ameaças!

Leia mais...

hiperconvergencia_808x808-min
melhorespraticasfeed-min
sinais_hackerfeed-min