Prolinx

Blog / Informe-se

Melhores práticas para orientar funcionários sobre cibersegurança

Você sabe como orientar seus funcionários a seguir medidas de proteção de dados? Dia após dia, cresce o número de empresas que entendem a importância da cibersegurança, mas entender e implementar softwares não é o suficiente.

Ainda que você conte com os produtos e serviços de empresas especializadas em segurança da informação, como a Prolinx, há ainda uma missão importante para manter os dados da empresa a salvo: a de orientar os funcionários, com sucesso, a respeitarem práticas que evitam ataques hacker e problemas afins.

Se você ainda não sabe como fazer isso ou se precisa de ajuda para educar seus funcionários a respeito de tudo isso, chegou ao post certo. Boa leitura!

# Estabeleça uma política de segurança da informação

Antes de orientar os funcionários sobre cibersegurança ― ou para fazê-lo com bom embasamento ― é interessante que sua empresa defina uma Política de Segurança da Informação.

A ideia é definir e documentar quais devem ser as condutas de prevenção para evitar falhas e ataques e ainda, quais medidas emergenciais precisam ser conhecidas e seguidas caso uma emergência surja.

Para desenvolver essa política, sugerimos que você confira o Guia de Segurança de Rede: do básico ao avançado, criado pela Prolinx. Por lá, você vai encontrar conceitos e estratégias que podem ser adotadas, em diferentes níveis, para assegurar a proteção de dados de sua empresa. Com isso, passará a ter um norte para definir a política a ser adotada.

# Inclua a cibersegurança no onboarding

Em um cenário ideal, a preocupação com a cibersegurança não deve pegar ninguém de surpresa. Com isso em mente, a melhor forma de criar o entendimento de que a segurança da informação é fundamental para empresa é incluir o assunto no processo de onboarding, ou seja, de integração de novos funcionários.

Fazendo isso, os profissionais que chegarem à empresa já começaram sua jornada tendo clareza de que precisam estar atentos à segurança no uso de equipamentos e aplicações. Algo que contribui para normalizar essa conduta.

# Faça uma campanha de conscientização

Sua empresa não deve focar somente na educação de novos funcionários. Uma campanha de conscientização deve ser realizada para trazer o assunto e sua relevância ao conhecimento dos demais trabalhadores.

Entre as informações desta campanha, podem estar:

  • A importância de usar senhas fortes e não compartilhá-las com terceiros;
  • A necessidade de manter sistemas e programas atualizados para corrigir falhas de segurança e evitar ataques;
  • Os 5 problemas acarretados pela falta de backup;
  • A importância de manter o antivírus e o firewall ativo;
  • O que é HTTPS e por que evitar sites que não sejam seguros e mais.

# Aposte no treinamento dos funcionários

Para alguns, a apresentação de regras ou melhores práticas de cibersegurança é suficiente para que entendam o que precisa ser feito e por que precisa ser feito.

Entretanto, é natural que muitos profissionais tenham dificuldades em entender como proceder no dia a dia, na prática, para seguir as medidas indicadas e manter os dados da empresa em segurança.

Por essa razão, é interessante que a empresa aplique treinamentos. Uma dica para isso, visando a eficiência dos treinamentos, é dividir os funcionários em grupos para que um número menor de pessoas seja orientado por vez.

A ideia é que quem esteja aplicando o treinamento tenha condições de dar instruções individualmente. Assim, aumentam-se as chances de que todos os profissionais saibam de fato o que fazer em cada situação.

# Desenvolva um manual de boas práticas

Colocar a cibersegurança no onboarding, desenvolver uma campanha de conscientização e realizar treinamentos são estratégias poderosas para orientar funcionários sobre segurança da informação.

Apesar disso, pode acontecer que algumas práticas sejam esquecidas ou que uma ou outra pessoa tenha mais dificuldade de se lembrar alguns detalhes ou pontos importantes.

Para contornar este problema, convém que a empresa tenha um manual de boas práticas que seja compartilhado com todos e esteja acessível o tempo todo.

No dia a dia, é importante que seus funcionários tenham a quem recorrer em caso de dúvidas ou problemas, sejam os profissionais de TI da própria empresa ou um parceiro terceirizado, como a Prolinx.

Apesar disso, é também interessante que os profissionais tenham autonomia para lidar com questões mais simples. O manual tem justamente a função de viabilizar isso.

# Relembre as boas práticas regularmente

Por último, mas não menos importante, é bom que a empresa defina formas de acompanhar se as práticas de cibersegurança estão sendo seguidas. Assim, torna-se possível identificar a necessidade de relembrá-las de tempos em tempos, sempre ressaltando sua importância.

Sua empresa pode, por exemplo, se valer de estratégias de comunicação interna para compartilhar pequenos lembretes. Caso um problema com um vírus seja reportado, por exemplo, um bilhete pode ser fixada no mural de avisos ou uma mensagem pode ser enviada na intranet.

Em suma, uma empresa pode esperar que os funcionários contribuam para manter suas informações protegidas. Para tanto, porém, é necessário que a própria empresa se responsabilize pela educação contínua dos trabalhadores acerca das melhores práticas de cibersegurança.

Precisa de ajuda profissional para reforçar as defesas de sua empresa? Entre em contato, a Prolinx está pronta para ajudar!

Leia mais...

CenturyTelecomDedic(feed)-min
Blog25_Wifi(feed)-min
CiscoIMATextil(feed)-min